Imagem de Quidec Pacheco por Pixabay

POBRE PADRE

Se o padre fala mais de dez minutos é chato.
Se o padre fala pouco, falta-lhe ciência e cultura.
Se fala ALTO, grita muito.
Se fala BAIXO, não se ouve nada e a aparelhagem sonora não presta.
Se atende a pessoas com calma, esquece-se de quem espera ou pior: está paquerando!
Se é breve, não liga nada dos problemas do seu povo.
Se começa a Missa na hora certa, obriga toda a gente a correr.
Se não começa, nunca tem horário.
Se é jovem não tem nenhuma experiência.
Se é velho, já se devia ter aposentado.
Se fala de pecado e confissão,é um antiquado.
Se não fala, é um padre sem fé e sem doutrina.
Se exige preparação para os sacramentos, devia ser mais compreensivo.
Se não exige, é um deixa-correr, que não se preocupa com a formação.
Se usa batina, ainda está no Concílio de Trento.
Se não usa, tem medo de aparecer como padre.
Se manda tocar o sino ao domingo, atrapalha o descanso de toda a gente.
Se não manda, acabou com um costume tão bonito…
Se compra coisas para paróquia e faz reformas: é dinheirista, luxento e esbanjador.
Se não compra e nem reforma nada, é um preguiçoso e está deixando tudo se acabar.
Se anda com homens deve ser gay…
Se anda com mulheres é mulherengo…
Se anda com adolescentes é pedófilo.
Se não lhes dá atenção é amargurado e detesta nossos filhos.
Se anda sozinho é fechado.
Se ri é um palhaço, não tem seriedade nem gravidade.
Se não ri é carrancudo e está de mal com a vida.
Se é transferido, foi pena! Era um bom trabalhador…
Se vem um substituto, agora sim, o que se foi não fez nada.
Se morre, era o melhor padre do mundo.
Um mês após o seu falecimento: Que falta nos faz este padre, era um santo homem!
Vai entender.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.