Pe. Diego Azevedo / Foto: Vanessa Lima Fotógrafa

A medida adotada pelas autoridades com o objetivo de evitarmos o contágio e a propagação do novo coronavírus é o isolamento social. Para nós, uma quarentena dentro da quaresma. Iniciamos o tempo da quaresma com o Senhor Jesus nos dizendo: “quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa” (Mt 6,6).

Temos a oportunidade de exercitarmos neste tempo de pandemia, dentro de nossos lares, o que o Senhor nos pediu no evangelho de Mateus, pois a quarentena tornou-se um apelo maior de Deus para termos uma vida de oração.

A quaresma é um tempo oportuno para nos dirigirmos a Deus, para lhe suplicar que nos liberte do nosso egoísmo e nos dê um coração novo, um novo espírito e nos ajude a contemplar as necessidades do nosso próximo, diante da realidade do nosso cotidiano.

Olhando para aquilo que nos aguarda, que é a Ressurreição, peçamos a conversão do coração e o desejo de nos aproximarmos de Deus, mais santos.

A santidade é a vocação de todo batizado: “a vontade de Deus é esta: a vossa santificação” (1Ts 4,3). Com uma definição simples podemos dizer que, santo é aquele que ama. Então, a primeira coisa que precisa ser dita nesta quaresma  é que, obedecer às autoridades com isolamento social é viver a santidade, pois obedecer é amar e todo bom cristão deve ser também um bom cidadão.

Diante da nossa realidade, deixo aqui algumas dicas para vivermos bem a quaresma em nossos lares:

  • A Lectio Divina (leitura orante da palavra) é um exercício de escuta pessoal da Palavra de Deus. Funciona como uma escada de quatro degraus espirituais: leitura, meditação, oração e contemplação. Recomendo que se faça a lectio divina com a liturgia diária.
  • Assistirmos a Santa Missa em família com a comunhão espiritual.
  • Liturgia das Horas, a oração oficial da Igreja para santificação do nosso dia e para juntos suplicarmos pelas necessidades do mundo.

A oração com os Salmos de acordo com a divisão abaixo:

  • Salmos Penitenciais: 6, 32, 38, 51, 102 e 103.
  • Salmos de Louvor: 8 ,19, 29, 33, 65, 95, 100, 111, 113, 114, 118, 135, 136, 145, 146, 147, 148, 149 e 150.
  • Salmos de Peregrinação: 120 ao 134.
  • Salmos de Súplica Individual: 5, 6, 7, 10, 13, 17, 22, 25, 26, 28, 31, 35, 36, 38, 39, 42, 43, 51, 54, 55, 56, 57, 59, 61, 63, 64, 69, 70, 71, 86, 88, 102, 109, 120, 130, 140, 141, 142 e 143.
  • Salmos de Confiança: 3, 4, 11, 16, 23, 27, 62, 121 e 131.
  • Salmos de Súplica em Comunidade: 12, 44, 58, 60, 74, 77, 79, 80, 82, 83, 85, 90, 94, 108, 123, 126 e 137.
  • Salmos Sapienciais: 1, 37, 49, 73, 91, 112, 119, 127, 128, 133 e 139.

Aproveite também para fazer:

  • Oração do Rosário.
  • Via Sacra.
  • Terço da Divina Misericórdia.
  • Acessar a internet para escutarmos pregações e assistirmos filmes da vida de santos ou com uma mensagem cristã.
  • Leitura de um livro espiritual.
  • Dar início a cursos católicos que nos ajudarão no amadurecimento da nossa fé.

Na impossibilidade de sairmos de casa, façamos deste tempo caótico um tempo de graça para a vida de oração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.