Imagem de sarbiya1105 por Pixabay

São Filipe perguntou a uma senhora que, na confissão, se acusava frequentemente  de maledicência e murmuração:

– Fala desse modo muitas vezes sobre as outras pessoas?

– Muitas vezes, Padre, respondeu a senhora.

– Filha, o seu pecado é grave. É necessário que faça penitência. Vá até a casa pegar uma galinha e traga-a até mim, depenando-a ao longo da estrada.

A mulher obedeceu e apresentou-se ao santo com a galinha depenada. “Agora”, disse São Filipe, “volte pelas ruas de Roma e apanhe as penas da galinha uma a uma.” “Mas é impossível, padre”, respondeu a senhora. “Com o vento já estão todas espalhadas, é impossível encontrá-las todas.”

“Eu sei”, concluiu o santo, “mas queria que entendesse que, tal como se espalham facilmente e incontroladamente as penas de uma galinha levadas pelo vento, também se espalham as falsidades e a sua murmuração em relação à vida das outras pessoas.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.