Pixabay/ Free-Photos

Certo dia, apresentou-se a Santo Antônio de Pádua um pecador para confessar-se. Estava, porém, tão perturbado e confuso, que apenas soluçava sem poder pronunciar nem uma palavra.

– Vai, meu filho, disse o Santo, escreve teus pecados e volta de novo.

Voltando, o pecador foi lendo seus pecados, como os havia escrito. Quando terminou a leitura, com grande surpresa viu que havia desaparecido do papel tudo o que estava escrito, e só restava a folha em branco.

Assim será com a nossa alma, quando nos confessarmos com humildade sincera e dor profunda. Toda mancha de pecado desaparecerá do nosso coração e aparecerão candor, todo o candor da inocência recuperada.


Texto extraído do livro “Tesouro de Exemplos”, do padre Francisco Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.